No Comitê Organizador

Responsabilidades. No Comitê. Governança Externa. Conselho dos Jogos. É formado pelo Chefe Executivo do Governo Federal (Dilma Rousseff), pelo Chefe do Executivo do Governo do Estado do Rio de Janeiro (Sérgio Cabral Filho), pelo Chefe do Executivo do Governo do Município do Rio de Janeiro (Eduardo Paes) e pelo Presidente do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016 (Carlos Arthur Nuzman). Reúne-se trimestralmente para deliberar sobre as questões submetidas pelo Comitê de Coordenação. Também fornece orientação estratégica, conselhos e recursos, com a finalidade de alcançar as diretrizes constantes do Comitê de Candidatura. Comitê de Coordenação. É formado pelo Governo Federal (Secretario Executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes), pelo Governo Estadual do Rio de Janeiro (Secretario-chefe da Casa Civil, Regis Fichtner), pela Prefeitura do Rio de Janeiro (Presidente da Empresa Olímpica Municipal, Maria Silvia Bastos), pela Autoridade Pública Olímpica (Diretor executivo, Elcione Macedo) e pelo Comitê Rio 2016 (Diretor-geral, Sidney Levy, e diretor-geral de Operações, Leonardo Gryner). Reúne-se quinzenalmente para garantir que as questões estratégicas referentes aos projetos que constam na Matriz de Responsabilidade sejam devidamente abordadas e debatidas. Comitê Executivo. É formado por representantes do Governo Federal, do Governo Estadual, do Governo Municipal, da Autoridade Pública Olímpica e do Comitê Rio 2016. Reúne-se quinzenalmente com a função de assegurar que o Comitê de Coordenação esteja inteirado sobre a evolução dos temas discutidos pelos Grupos de Trabalho e o seu impacto no caminho crítico de entrega dos projetos de infraestrutura e serviços a serem prestados pelos governos para a realização dos Jogos. Grupos de Trabalho. Formados por representantes das áreas funcionais do Comitê Rio 2016. Reúnem-se para garantir que as especificações relativas à realização dos Jogos sejam cumpridas por todos os envolvidos na sua preparação. Governança Interna. Assembleia Geral. Órgão deliberativo. Reúne-se anualmente. Conselho Fiscal. Órgão de controle. É responsável pela auditoria fiscal. Reúne-se mensalmente. Conselho Executivo. Órgão de controle. Reúne-se mensalmente. Conselho Diretor. Órgão deliberativo. Reúne-se mensalmente. Conselho de Esportes. Órgão consultivo. Reúne-se mensalmente. Conheça os atletas. Diretoria Executiva. Órgão de gerenciamento. Reúne-se semanalmente. Organograma do Comitê Organizador Rio 2016. Presidente, Diretor-Geral e Diretor-Geral de Operações comandam a organização. A Diretoria de Finanças é composta pelas áreas de Finanças, Jurídico, Recursos Humanos, Suprimentos, Planejamento e Relações Institucionais. A Diretoria de Engajamento é composta pelas áreas de Comunicação, Cultura, Educação, Cerimônias, Marcas e Tecnologia. A Diretoria de Esportes é composta pelas áreas de Esportes, Vila Olímpica e Relações e Serviços com NOCs e NPCs, Integração Paralímpica, Gestão das Instalações e Serviços Médicos. A Diretoria de Comercial é composta pelas áreas de Desenvolvimento de Negócios, Bilheteria, Proteção à Marca, Relacionamento com Patrocinadores e Licenciamento e Varejo. A Diretoria de Operações é composta pelas áreas de Transportes, Serviço dos Jogos, Segurança e Prontidão Operação e C3. A Diretoria de Infraestrutura é composta pelas áreas de Instalações, Acomodações e Integração de Infraestrutura.
Cargo Nome

Carlos Arthur Nuzman começou sua carreira no esporte como atleta. Representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 1964, no Campeonato Mundial na União Soviética em 1962 e na Checoslováquia em 1966 como membro do Time Nacional de Voleibol. Mas foi em 1975 que começou a atuar como executivo esportivo, quando foi nomeado presidente da Confederação Brasileira de Voleibol, comandando a candidatura para incluir o Vôlei de Praia no programa esportivo dos Jogos Olímpicos.

Foi nomeado presidente do Comitê Olímpico do Brasil em 1995, membro do Comitê Olímpico Internacional desde 2000, presidente do Comitê de Candidatura e do Comitê Organizador dos Jogos Pan e Parapan-americanos Rio 2007 de 2002 a 2007 e presidente do Comitê de Candidatura Rio 2016 de 2007 a 2009.

Carlos Arthur Nuzman formou-se em direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Sidney Levy ocupou o cargo de Presidente da Valid S.A. de 1994 até 2011, quando passou a ocupar a Presidência do Conselho de Administração. Entre 1992 e 1994, Levy foi Presidente da DLR Lerchundi na Espanha. Trabalhou na Thomas de La Rue no Brasil e na Inglaterra de 1981 a 1991.

Foi presidente da American Chamber of Commerce do Rio de Janeiro entre 2005 e 2007. É membro do Conselho de Administração da Cedae - Companhia de Águas e Esgotos desde 2007, Ediouro Publicações desde 2006 e Ancar Shoppings desde 2010.

Formado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), tem mestrado em Engenharia pela Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia (COPPE-RJ) e Especialização em Administração pelo Institute of Management Development em Lausanne, Suíça.

Leonardo Gryner ingressou no mundo Olímpico em 1995, ocupando a função de Diretor de Marketing e Comunicação do Comitê Olímpico Brasileiro. Foi o Diretor de Marketing e Comunicação do Comitê dos Jogos Pan e Parapan-americanos Rio 2007 e Diretor de Marketing e Comunicação do Comitê de Candidatura Rio 2016.

Com ampla experiência em marketing e comunicação, Leonardo começou a trabalhar com esporte em 1983, quando ocupou a função de Diretor de Esportes (1983/1990), Diretor de Marketing Esportivo (1991) e foi responsável pela Aquisição de Direitos de Transmissão de Eventos Esportivos pela TV na TV Globo.

Trabalhou como consultor de marketing para a FIVB (1992/1994) e para diversas Confederações Nacionais e times de futebol no Brasil.

 

Agberto Guimarães começou sua carreira no esporte no Atletismo, com o qual obteve várias vitórias, entre elas: 4º lugar nos 800m nos Jogos Olímpicos de Moscou 1980; semi-finalista nos 800m nos Jogos Olímpicos de Los Angeles 1984; ouro nos 800m e 1500m e prata nos 4x400m nos Jogos Pan-Americanos de Caracas 1983; bronze nos 800m e 1500m nos Jogos Pan-Americanos de Porto Rico 1979.

Atuou como Diretor Técnico da Confederação Brasileira de Atletismo entre 1995 e 1997; como Diretor de Esportes do Comitê Organizador dos XV Jogos Pan-americanos e Parapan-americanos Rio 2007 entre 2002 e 2007 e como Gerente Geral da Solidariedade Olímpica Internacional no Brasil.

Sua última função antes de entrar para o Comitê Organizador Rio 2016™ foi Gerente Geral de Desenvolvimento do Comitê Olímpico Brasileiro entre 2008 e 2010, período em que também atuou como Diretor do Comitê de Candidatura Rio 2016.

Agberto Guimarães é formado em Educação Física pela Universidade de São Caetano.

Marco Aurélio Vieira é o Diretor Executivo de Operações do Comitê Organizador Rio 2016™ e está à frente da Diretoria de Operações, que abrange as diretorias de Relações com Comitês Olímpicos e Vila Olímpica, Instalações, Tecnologia, Acomodações, Serviços dos Jogos, Transportes, Segurança, Cerimônias, Integração de Infraestrutura e Gestão das Instalações.

Profissional militar com grande experiência em planejamento e gestão integrada de empreendimentos, Marco é General-de-Divisão e doutor em Ciências Militares com ênfase em Logística e Gestão. Nas forças armadas brasileiras, ocupou a posição de diretor de Educação Superior do Exército de 2009 a 2012.

Economista por formação, Mário Andrada conduziu quase toda a sua carreira profissional no jornalismo esportivo. Atuou nos jornais Folha de São Paulo (correspondente internacional e editor de Esportes) e Jornal do Brasil (correspondente internacional), na Rádio Eldorado e também na rede de televisão norte-americana CBS. Mário foi editor executivo da Reuters, responsável pelas operações editoriais da agência na América Latina. Antes de aceitar o desafio no Rio 2016, ocupava a posição de diretor de Comunicação da Nike, atendendo os mercados do Brasil, Argentina, México, Chile e outros países da região.

Patricia desenvolveu sua carreira de mais de 20 anos de gestão corporativa no Citibank e na Reader’s Digest Association. Com extensa experiência internacional, foi expatriada na Inglaterra e México, responsável por gerir equipes multiculturais e multidisciplinares, sempre com foco no interesse e satisfação do cliente.

Participou de projetos de start-up de negócios e liderou projetos operacionais e de relacionamento com clientes, implantando controles de gestão, tanto a nível local quanto regional.

Patrícia é economista, graduada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) com MBA em Marketing pela Coppead/UFRJ e Programa de Gestão Avançada pela Fundação Dom Cabral/INSEAD.

Antes de se juntar ao Comitê Organizador, Ciuchini foi Vice-presidente da América Latina da Convergys, uma líder mundial em gestão de relacionamento.

Com mais de vinte anos de experiência trabalhando para empresas globais da lista Fortune 500, Ciuchini ocupou, de 1993 a 2007, posições de liderança na área de vendas nas empresas AT&T, Lucent e Avaya no Brasil, Estados Unidos e Europa, tendo atuado como Diretor Geral na Espanha e em Portugal e Vice-presidente de Vendas para a Europa, Oriente Médio e África.

De 2007 a 2009, foi Diretor Executivo da TIM Brasil, responsável pelo Planejamento Estratégico, Desenvolvimento de Novos Negócios e Mercado Corporativo.

Ciuchini mora no Rio de Janeiro desde 2007 e é bacharel em engenharia eletrônica.

Formado em direito e economia, Rodrigo Tostes atuou em grandes empresas, como Arthur Andersen e Price WaterhouseCoopers, e foi vice-presidente financeiro e, posteriormente, CEO da ThyssenKrupp CSA - Companhia Siderúrgica do Atlântico, no Rio de Janeiro. No Rio 2016, o novo CFO (Chief Financial Officer) será responsável pelas áreas de Finanças, Recursos Humanos, Suprimentos, Jurídico, Planejamento e Relações Institucionais.

Risolia é carioca, economista com pós-graduação em engenharia econômica. Entrou no governo do estado em 2007 na equipe do Joaquim Levy com a finalidade de sanear a Rio Previdência. Com o sucesso, foi convidado a assumir a pasta de Educação no segundo mandato do governador Sergio Cabral com o objetivo de melhorar o desempenho da rede pública estadual e colocar o RJ entre os cinco melhores do país

Jornalista e historiadora, Adriana Garcia é mestre em jornalismo, mercado e tecnologia e tem mais de 20 anos de experiência na área de comunicação e imprensa. Atuou em grandes veículos de comunicação, como o jornal “Folha de São Paulo” e revistas “Veja SP” e “Exame”, e trabalhou por 15 anos na Thomson Reuters, uma das maiores agências de notícias do mundo, onde atuou como editora-chefe no Brasil e correspondente nos Estados Unidos. Os últimos dois anos foram dedicados ao desenvolvimento de uma plataforma colaborativa para promover modelos empreendedores para o jornalismo no Brasil na Universidade de Stanford, como bolsista da prestigiada J.S. Knight Fellowships. 

Em seu atual cargo, Agemar é responsável por coordenar ações e programas referentes aos stakeholders institucionais do Rio 2016.

É Embaixador de carreira do Serviço Exterior Brasileiro. Está de licença especial desde junho de 2010, quando juntou-se ao Rio 2016™.

Sua relação com o esporte vem desde 1995, ano em que foi nomeado Chefe de Gabinete do primeiro Ministro do Esporte da história do Brasil, Sr. Edson Arantes do Nascimento. Uma de suas responsabilidades foi preparar as primeiras minutas da nova lei brasileira de esportes, que posteriormente passou a ser conhecida como “Lei Pelé”.

Alexandre Techima ingressou no ramo de grandes eventos em 2004 como Diretor de Tecnologia para os Jogos Pan-americanos Rio 2007 e foi apontado como Diretor do Centro Principal de Operações para os mesmos Jogos. Durante a candidatura do Rio para os Jogos Olímpicos, assumiu o posto de Diretor de Infraestrutura do Comitê de Candidatura e liderou os programas de Instalações, Transportes, Meio-Ambiente e Tecnologia.

Alexandre é Engenheiro Elétrico e Especialista em Telecomunicações, graduado pela Universidade de Brasília. PMP, MCSO e posssui artigos publicados em revistas de Gestão de Projetos, Tecnologia e Gestão de Riscos. 

Beth Lula lidera as equipes de design, propaganda e promoção, gestão de marcas e look dos Jogos, além da área de experiência do espectador.

Há 17 anos na área de Comunicação e Marketing, atuou no gerenciamento de projetos de branding, patrocínios, marketing de relacionamento, campanhas promocionais e publicitárias, entre outros.

Em 2000, teve o primeiro contato com o mundo olímpico trabalhando em uma das empresas patrocinadoras da delegação olímpica brasileira para os Jogos Olímpicos de Sidney. Logo em seguida, ingressou no Comitê Olímpico Brasileiro (COB) como Gerente de Comunicação e Marketing. Foi responsável pela criação e desenvolvimento da área de Branding e toda a estratégia promocional da instituição e de seus projetos: Jogos Sul-americanos Brasil 2002, Jogos Pan e Parapan-Americanos Rio 2007 e, atualmente, os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016™.

Cuidou também do posicionamento das marcas do Time Brasil e do COB em eventos nacionais e internacionais como os Jogos Olímpicos de Salt Lake 2002, Atenas 2004, Torino 2006, Pequim 2008 e Vancouver 2010.

Com sólida carreira construída no planejamento e execução de eventos, em especial na área de ticketing, Donovan ocupou posições de Gerente de Tecnologia da Informação, Gerente Geral e Diretor Geral de Operações e Tickets em empresas de grande porte no segmento de entretenimento.

Donovan possui formação na área de Tecnologia e MBA internacional em Administração. Antes de fazer parte do Rio 2016™, ocupava a posição de Diretor Geral em empresa do Grupo GEO Eventos, empresa das Organizações Globo especializada na organização e planejamento de grandes eventos.

Elaine Felske é geógrafa e mestre em sistemas de transporte. Dedicou os últimos dez anos ao desenvolvimento de soluções de transportes para megaeventos e seus mais diversos clientes (atletas, árbitros, imprensa, VIPs, etc.). Atuou como gerente-geral de Transporte e Tráfego no Comitê Organizador Local da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 e também no Comitê de candidatura dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Elaine foi gerente da área de Transporte e Tráfego nos Jogos Pan e Parapan-Americanos Rio 2007.

Elly Resende é engenheiro eletricista com mais de 20 anos de experiência em planejamento, implantação e operação de infraestrutura, com passagens por fabricantes multinacionais de equipamentos e operadoras de telecomunicações.

Desde 2004, trabalha na operação de grandes eventos esportivos. Ocupou a função de Gerente de Telecomunicações e, posteriormente, Diretor de Tecnologia do Comitê dos Jogos Pan e Parapan-americanos Rio 2007. Foi Diretor de Infraestrutura do Comitê de Candidatura Rio 2016 e, depois da vitória, assumiu a área de Tecnologia dos Jogos. É responsável por todos os sistemas, aplicativos e infraestrutura de tecnologia que suportam as áreas funcionais do Comitê Organizador, além da integração de Broadcast com a Emissora Anfitriã.

Fernando Cotrim iniciou sua carreira na área de Suprimentos e Logística em 1997, tendo atuado durante 14 anos em diversas funções na Cadeia de Suprimentos, planejamento, compras de matérias-primas e materiais indiretos, contratação de serviços, gestão de estoques, logística nacional e internacional.

Possui experiência internacional, tendo trabalhado no Chile e no México. Também atuou como consultor na área de Supply Chain no Brasil e em outros países da América Latina em projetos de Strategic Sourcing, Planejamento e otimização da Cadeia de Suprimentos, reestruturação organizacional e automação de processos.

Antes de ingressar na equipe do Rio 2016, era Diretor de Suprimentos e Logística da AES Brasil. Também ocupou cargos executivos em empresas como: Souza Cruz, Braskem e Usiminas.

Fernando Cotrim é formado em Administração de Empresas pela Universidade de São Paulo (USP) e MBA pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Com Mestrado pelo IME (Instituto Militar de Engenharia), pós graduação em Finanças pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e curso de extensão em Gestão Estratégica de Pessoas pelo INSEAD (França), o engenheiro Henrique Gonzalez Garcia Filho lidera as áreas funcionais Games Workforce e Recursos Humanos Corporativo. Os principais desafios estão relacionados ao recrutamento, treinamento e gerenciamento de uma força de trabalho de mais de 160.000 pessoas, incluindo 8.000 funcionários, 70.000 voluntários e 85.000 contratados. Henrique Gonzalez desenvolveu a maior parte de sua carreira na Shell Brasil, onde trabalhou por 19 anos, tendo atuado como Diretor de RH do Brasil e América Latina.

Possui experiência em alinhar Cultura Organizacional a Visão e pilares estratégicos do negócio, reforçando ações sustentáveis e valores da organização na busca de melhor reputação junto a colaboradores, clientes e stakeholders. Na sua experiência internacional, participou da gestão direta e indireta de profissionais na América Latina, além de ter trabalhado com pares em cinco continentes. 

Leonardo tem 24 anos de experiência profissional com contribuições relevantes nas áreas de Planejamento, Produção, Produtos, Vendas e Finanças. Além disso, possui larga vivência em gestão de alto nível em grandes empresas brasileiras e multinacionais, como Fox Channels, Oi Telecomunicações, Fininvest, Banco Icatu e PricewaterhouseCoopers.

Leonardo Caetano é carioca e formado em Administração de Empresas e possui MBA com ênfase em Gestão e Economia Empresarial.

Luiz Fernando Corrêa, delegado federal aposentado e especialista em Gestão de Segurança Pública, coordenou as ações de segurança dos Jogos Pan e Parapan-americanos Rio 2007.

Luiz Fernando foi agente de repressão a entorpecentes no âmbito da Polícia Federal durante 14 anos, antes de tornar-se delegado federal em 1995. À frente da SENASP, idealizou a Força Nacional de Segurança Pública, os Gabinetes de Gestão Integrada de Segurança Pública entre outras medidas estruturantes.

Como Diretor Geral da Polícia Federal, reformulou o modelo de gestão do órgão, com a adoção de ferramentas e métodos comuns à iniciativa privada, como qualidade do gasto e sustentabilidade, priorizando o resultado da atividade fim de polícia judiciária, com foco na produção qualificada da prova.

Foi também Diretor Geral da Polícia Federal (2007-2011) e Secretário Nacional de Segurança Pública (2003- 2007).

É Bacharel em Direito pela Fundação Universidade do Rio Grande (1986) e Especialista em Gestão de Segurança Pública pela Fundação Getúlio Vargas (2005).

Executivo de Finanças e Administração com 28 anos de carreira, sendo os últimos 20 anos em posições de diretoria. Beaklini teve a oportunidade de conduzir projetos estratégicos de estruturação e transformação em empresas multinacionais e nacionais, de diferentes portes e origens, envolvendo todos os níveis de uma organização. Tem sólida vivência no desenvolvimento e implantação de sistemas integrados de gestão. É formado em engenharia civil com MBA Executivo-COPPEAD e cursos de pós-graduação em Administração Financeira e Gerenciamento Estratégico de Impostos.

Com mais de quinze anos de experiência nas áreas de Gestão do Esporte e Relações Internacionais, Mario se envolveu diretamente nas últimas quatro edições dos Jogos Pan-americanos, trabalhou para o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Sydney 2000 e para o Comitê Olímpico Canadense na ocasião dos Jogos da Comunidade Britânica - Manchester 2002.

Mudou-se para o Brasil no início do ano de 2004 para atuar no Comitê Organizador dos Jogos Pan-americanos Rio 2007 nas áreas de Planejamento dos Jogos, Gestão de Projetos e Operações. Em 2005, foi designado Diretor de Operações do Comitê Organizador Rio 2007.

Após os bem-sucedidos Jogos Pan-americanos, Mario continuou trabalhando para o Comitê Olímpico Brasileiro como Diretor Técnico para a Candidatura Rio 2016 e, posteriormente, como Diretor de Relações Internacionais.

Rebeca Villagra é advogada e graduada em economia e, desde 2007, vinha atuando na Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro. Antes de aceitar o desafio de implantar a área de Compliance do Comitê Rio 2016, Rebeca ocupava a posição de subsecretária de Finanças do Estado do Rio de Janeiro e, desde abril de 2011, era a responsável pela gestão do Tesouro Estadual, pelo controle e acompanhamento da dívida pública estadual, pela captação de recursos e pelo controle de toda a movimentação financeira do estado.

Rodrigo Garcia é bacharel em Esporte pela Universidade de São Paulo e atua na área desde 1995. Fez parte do Comitê Organizador dos Jogos Pan e Parapan-americanos Rio 2007, do Comitê de Candidatura Rio 2016 e do Comitê do Estado de São Paulo para a Copa do Mundo da FIFA. No Rio 2016 desde 2010, já atuou no planejamento operacional de instalações e de esporte e no relacionamento com as Federações Internacionais.

O suíço Sven Schaeffner é advogado e tem grande experiência em gerenciamento de projetos e na área de mídia e comunicação, com principal foco em televisão. Os últimos oito anos foram dedicados a projetos de televisão da FIFA, onde atuou primeiro como responsável para relações com os detentores de direitos em Zurique, na Suíça, e depois como diretor da área de TV no escritório da FIFA no Rio de Janeiro. Nesta última função, Sven coordenou todos os trabalhos de TV e outras mídias eletrônicas da Copa das Confederações Brasil 2013 e da Copa do Mundo Brasil 2014. 

Sylmara Multini tem larga experiência na liderança de projetos de marketing, licenciamento e vendas para empresas globais, contribuindo significantemente para o aumento da visibilidade de suas marcas por meio de estratégias de marketing inovadoras.

De 1998 a 2000, como Gerente de Licenciamento da Mattel Inc. em São Paulo, foi responsável por criar e implementar a estratégia de negócio, negociar e renovar contratos. Para a Walt Disney Company, conduziu um time de cinco executivos no aumento da receita entre 2000 e 2001.

Antes de juntar-se ao Comitê, morou 8 anos nos Estados Unidos, onde atuou como Diretora de Licenciamento para a América Latina nos Estúdios da Warner Bros. Nesta última experiência, liderou a equipe de vendas de marcas como Harry Potter, Superman e Batman.

Casada e mãe de duas filhas, Sylmara é formada em Administração de Empresas pela USP.

Com ampla experiência no mundo olímpico, Todd ocupou posições de liderança nos Comitês Organizadores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Londres 2012, Vancouver 2010, Pequim 2008, Atenas 2004 e Sidney 2000, além de ter participado dos Jogos Pan e Parapan-Americanos do Rio de Janeiro em 2007.

Todd Severson tem conhecimento e experiência em planejamento e operação de eventos realizados em 24 cidades, espalhadas por 10 países em cinco continentes.

Arquiteto e mestre em engenharia civil, Gustavo está no Comitê Rio 2016 desde 2010 na área de Gestão das Instalações. Com grande vivência na área de instalações de grandes eventos, esteve à frente desse tema nos Jogos Pan e Parapan-Americanos Rio 2007 e em Desenvolvimento de Instalações de Legado e Temporárias (VED) nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno de Vancouver 2010. 

Formada em Gestão Esportiva, Ingrid Tozer tem atuado exclusivamente em papéis estratégicos no gerenciamento de grandes eventos durante os últimos 17 anos. Dedicando-se principalmente ao planejamento dos Jogos Olímpicos e Jogos Olímpicos da Juventude, desde os projetos de candidatura e passando pelo planejamento, prontidão e operações. Mais recentemente co-ocupou o cargo de Diretora do Centro Principal de Operações (MOC) dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2012 em Londres e dos Jogos da Commonwealth de 2014 em Glasgow.

Formado em Relações Internacionais e mestre em Administração de Empresas e com mais de 15 anos na área de Suprimentos, João sempre atuou como consultor para empresas multinacionais, em projetos na América Latina, Estados Unidos, Europa, Oriente Médio e África.